segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

BAvi no Carnaval

Estamos de volta! Mas este texto é só pra descontrair, foi retirado do site do Bahia e escrito por um blogueiro que se auto-intitula Bolota da Bahia. É um dos caras que escrevem da forma mais engraçada que eu já vi. Típico baiano e torcedor do melhor time do universo, que é, claro, o BAÊA!!!!!

Como estamos na semana em que se inicia a maior festa popular do planeta, achei muito oportuno postar um texto que tratasse de duas das nossas maiores paixões, carnaval e futebol!

Como já dito na proposta do blog, aqui não existe censura, portanto, torcedores do vice podem postar suas opiniões ou mensagens de apoio ou repúdio que a gente não exclui da lista. Se quiserem mandar seus textos, enviem para o e-mail prnieto@hotmail.com que a gente também publica, mas não esqueçam de se identificar e autorizar a publicação no corpo do e-mail. Se o texto não for original, não esqueçam de dar o devido crédito, e se não quiserem que a gente publique a identificação, também é só avisar. Abraço e riam à vontade:

BAvi no Carnaval
Bolota da Bahia

Pra quem não me conhece, meu nome é Bolota. O Bobó da Bahia. O povo daqui do ecbahia.com.br andou lendo meus textos no blog Baheaminhaporra.com (clica aqui, esse jabá saiu "de grátis") e virou meu fã. Foi então que tiveram a idéia maluca de me convidar pra escrever umas besteiras por aqui. Eu, que não sou otário, aceitei. Agora, aguente a zorra, papá!

Só que o problema é o seguinte: O Baheaminhaporra.com, é um negócio meio esculhambado, sabe como é? Lá eu posso falar um monte de besteira, escrever errado, xingar a mãe do dono do blog, que neguinho não tá nem aí. E eu xingo pra ca...ramba.

Já o ecbahia.com.br é coisa fina, pai véi. Isso aqui é um site sério e muito bem feito. Não vai dar pra esculhambar tanto, senão eles cortam meu salário de 15 mil reais por semana.

Escrever besteira vai ser inevitável, porque da minha cachola só sai isso mesmo. Mas vou tentar não xingar tanto. Quando ficar meio complicado pra achar uma palavra pra substituir, vou meter uns asteriscos no lugar do palavrão, é nenhuma? Assim todo mundo fica contente e eu não perco essa bocada.

Pra início de conversa, vou escrever sobre um negócio que eu curto pra cacete e que já tá aí, nas bocas, pertinho de começar. Já dá até pra sentir aquele cheirinho gostoso de sacanagem no ar. É o momento do ano que qualquer um pode curtir. Seja branco, preto, índio, galego, rico, pobre, bicha, maconheiro... todo mundo! Claro que quem tem grana, pode curtir num camarote de bacana tomando whisky 21 anos enquanto o lenhado tá lá se lascando no pipocão.

Ê, coisa boa que é carnaval. Eu sou do time dos lenhados. Com meu salário de vendedor das lojas Tobias (ainda bem que ganhei este emprego milionário aqui no site) não dá pra comprar abadá do Camaleão. O negócio é ficar do lado. Na pipoca. Só não tomo muita porrada porque ali todo mundo é coligado. E vou lhe dizer. Não sei porque tanta gente tem medo da pipoca do Chicletão. Juro que não entendo. É um ambiente totalmente familiar. Na pipoca eu sempre vou com meus dois irmãos (Biriba e Totonho), meu cunhado Calango, minha tia Gumercinda, meus 4 vizinhos (Nêgo Bruto, Martelada, Ruk Ruga e Zarôio) e meus 18 primos. Todo mundo muito educado.

Mas o que eu acho mais de lenhar é que nem mesmo no carnaval, o baiano esquece da sua paixão pelo futebol e da rivalidade que existe entre o nosso querido Bahêa e o time do lixão. São bandeiras nas janelas dos prédios, artistas cantando os hinos, cartazes espalhados por toda a avenida. Um verdadeiro BaVi no Carnaval. Pensando nisso, resolvi tirar a prova pra ver quem ganha essa parada mesmo. Qual é o time que broca no carnaval e que faz a galera levantar o pé do chão na avenida. Resolvi fazer o seguinte:

Separei dois grupos de artistas famosos que tocam no carnaval. 5 de cada lado. Os que torcem declaradamente para o time mais amado do universo e os que torcem pro time do lixão. Joguei um contra o outro, quem vencesse mais disputas, seria considerado o campeão. Pelo lado do Bahia escolhi Claudia Leite, Bel Marques, Carlinhos Brown, Ricardo Chaves e a galera do Jammil. Do outro lado temos Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Tatau, Cumpade Washington e Gilmelândia.

Vamos à disputa:

1º Round – Os fanáticos: Ricardo Chaves x Cumpade Washington.

Esses são verdadeiros apaixonados pelos seus times mesmo. De ir pro estádio pra ficar no meio da galera. Um ainda continua tocando. Sempre foi considerado um dos melhores puxadores de trio do carnaval. O outro não faz mais p... nenhuma. Tudo bem que ele ganhou muito dinheiro só falando: “Tcha-an, tcha-an” ou “Queeeeebra, ordinária!”, ou então “Tututututu- pááááá” e isso, pelo menos pra mim, é motivo de profunda admiração. Sem contar o fato de que, mesmo sendo um dos caras mais feios da Bahia, talvez do Brasil, quiçá do Mundo, ele consguiu a façanha de (pena que não posso escrever palavrão aqui) “dar uns beijinhos” na Scheila Carvalho. Aí ele falava: “Eu gostcho muitcho!!”. Eu também adoraria, Cumpade. Gol pra você. Vitorinha sai na frente. 1 x 0 pra eles.

2º Round – As gostosas: Claudinha Leite x Ivete Sangalo.

Páreo duríssimo. Ivete tá com tudo. Não tem um só dia que ela não apareça na televisão. É propaganda de shampoo, cerveja, sandália, a zorra toda. E ainda tem aqueles “pernão”... Piriguete assumida. Quem não gostaria de tirar uma lasquinha de uma piriguete dessas? Ô, mô pai...

Mas Claudinha também tem seu charme de menina sapeca. Toda patricinha. Toda loirinha. Toda bonitinha. Toda cutchi-cutchi, mamãe. A verdade é que ela não tem tanto cartaz quanto Ivete, mas é gostosa do mesmo jeito. Ou até mais. E ela ainda sabe cantar em inglês! Coisa que a Piriguete Sangalo não sabe, pai. Ali é só embromation.

Vou cravar um empate nessa disputa. Um gol pra cada. Placar geral: 2 x 1. Vitorinha ainda na frente.

3º Round – Série B do axé: Jammil x Gilmelândia.

Talvez eu esteja sendo rigoroso com o Jammil. Tudo bem que o Jammil não é um Asa, não é um Chicletão, mas os caras fazem um sucesso da zorra em Minas e São Paulo. O grupo todo é apaixonado pelo tricolor e eles sempre tocam o hino mais vibrante do Brasil durante o carnaval. Fora que nos shows deles sempre dá mulher como a zorra! Já a Gilmelândia... é a Gilmelândia. Gol do Bahia. Empatamos: Bahia 2 x 2 Vice.

4º Round – Os negões: Carlinhos Brown x Tatau.

Tatau é um sujeito até legal. É uma espécie de Emílio Santiago do axé. Tem uma bela voz. Tem umas músicas bacanas. Mas é meio insosso. Tanto que o Ara já tratou de botar uma gostosa no lugar dele.

Brown é muito doido. Já desceu a ripa no ministro Gil (que também é Bahia) em pleno carnaval e na frente de seu próprio camarote; Pegou a filha de Chico Buarque; Fez carnaval em Barcelona; E pra fechar com chave de ouro, ficou completamente nu em cima do trio no carnaval de Salvador. Sabem aquela música: “Se eu me retar eu tiro a roupa e fico nu”?. Pois bem, o negão se retou, ficou nu e ainda se auto-proclamou Faraó da Bahia. E tem mais. Quando apareceu a foto do sacana pelado no jornal, tiveram que botar uma tarja preta que batia no joelho do sacana. Com um cara desses, não dá pra competir. Virada do Bahêa. 3 x 2!!! Bora Bahêêêa!!!

5º Round – Os veteranos: Bel Marques x Daniela Mercury.

Se de um lado temos a rainha do axé, do outro, podemos dizer que está o Deus do carnaval (ficou meio gay isso, né?). Mas o cara bota pra lenhar, mermo. Véi... quando o chicletão desce a avenida, tenha medo. Ninguém fica parado. Mesmo que você queira ficar parado alguém vai se encarregar de levar você. Seja prum lado ou pro outro. Às vezes pra cima. Eu já fui levado pra baixo. Foi quando recebi uma muqueta dum negão sacana. Nocaute na mesma hora. Só porque eu buli com a nega dele, o miserável rumou a desgraça em mim. Mas isso não interessa. O que interessa é Bel cantando o hino do Bahia 300 vezes na avenida sete. Isso arrepia qualquer um. Se um dia Daniela Mercury resolver tocar o hino do Vice (coisa que eu duvido muito), do jeito que ela adora inventar no carnaval, vai botar um pianista clássico, umas bailarinas vestidas de lata de lixo e cantar em ritmo de tango. Não tem nem o que discutir. Não é lambada, não é merengue. É Chicletão na cabeça. Bahêa 4 x 2.

Como vocês perceberam, no carnaval, o Bahêa também ganha de goleada. Sempre foi assim. Seja em número de títulos, nos Bavis dentro das quatro linhas, na paixão da torcida e agora tá comprovado que até no carnaval, quem broca é o Bahia. E isso porque eu não botei Caetano, Gil, Armandinho... ou seja, ganhamos a disputa e ainda poupamos nossos craques.

BORA BAHÊA, MINHA P********!!!!!!

Bolota da Bahia, 33 anos, é vendedor, blogueiro e candidato a mascote do Bahia.

Um comentário:

  1. ò paí, meo!!!Eu que sou Bahaê, não nego não. Voce ganhou meu voto, oia, isso ganhou.Por mérito, viu? Abraços ao Bolota da Bahia.

    ResponderExcluir